Imagem de Topo
Segunda bola de ouro para o CR7!
Parabéns, Cristiano Ronaldo!
14-01-2014
 
 
Cristiano Ronaldo recebeu ontem, 13 de janeiro, das mãos e Joseph Blatter, a segunda bola de ouro da sua carreira.

Com 69 golos marcados em 2013, foi considerado o melhor jogador do ano, repetindo a conquista de 2008 na votação mundial promovida pela FIFA e pela revista "France Football". Superou o argentino Lionel Messi, do Barcelona, e o francês Franck Ribéry, do Bayern Munique.

Recebeu 27,99% dos votos dos selecionadores e capitães de todas as seleções mundiais de futebol e jornalistas, contra 24,72% de Messi e 23,36% de Ribéry. 

Coube a Pelé - momentos antes agraciado com uma Bola de Ouro honorária - revelar o nome do vencedor do troféu, que nas últimas quatro edições distinguiu Messi.  

Com muita emoção e com dificuldades em falar, afirmou: "Obrigado a todos os meus companheiros do Real Madrid, da Seleção e à minha família". Um forte aplauso interrompeu o discurso e permitiu-lhe recuperar algum fôlego. Salientou o enorme sacrifício que implicou a conquista deste galardão e não deixou de voltar a salientar o nome de Eusébio e de Mandiba (Nélson Mandela), como exemplos de pessoas importantes para a sua carreira. 

Mais tarde afirmou à imprensa  estar orgulhoso do prémio, considerando-se um "justo vencedor", mas salientou que se o mesmo tivesse sido entregue a um dos outros dois finalistas seria igualmente justo. 

 Cristiano Ronaldo adicionou mais uma página na história do futebol - é o primeiro jogador português a somar duas Bolas de Ouro.

Outras distinções da FIFA

Para além desta distinção, a FIFA atribuiu diversos outros prémios:

Equipa do Ano: Neuer (Bayern Munique); Dani Alves (Barcelona), Sergio Ramos (Real Madrid), Thiago Silva (PSG) e Daniel Lahm (Bayern); Ríbéry (Bayern), Iniesta (Barcelona) e Xavi (Barcelona); Messi (Barcelona), Ibrahimovic (PSG) e Cristiano Ronaldo (Real Madrid).

Prémio Presidencial do ano: Jacques Rogge, antigo presidente do Comité Olímpico Internacional.

Treinadora do Ano: Silvia Neid (Alemanha).

Treinador do Ano: Jupp Heynckes (Bayern Munique).

Golo do Ano (Prémio Puskas): Zlatan Ibrahimovic (Suécia).

Prémio Fair-Play do Ano: Federação de Futebol do Afeganistão.

Prémio Bola de Ouro de Prestígio Honorário: Pelé (Brasil).

Jogadora do Ano:Nadine Angerer (Alemanha)

A FIFA  relembrou também a figura de Eusébio, através de exibição de um pequeno filme, aplaudido no final. Eusébio foi o vencedor da Bola de Ouro em 1965.