Imagem de Topo
II Colóquio Média e Deficiência
A cobertura mediática do desporto para pessoas com deficiência
04-12-2012
Auditório do edifício novo da Assembleia da República | dia 10 de dezembro

II Colóquio Media e Deficiência - a cobertura mediática do desporto para pessoas com deficiência
decorre a 10 de dezembro de 2012, no auditório do edifício novo da Assembleia da República, das 10h às 17h30.


Trata-se de um evento coorganizado pelo Gabinete para os  Meios de Comunicação Social (GMCS), pelo Plano Nacional para a Ética no Desporto / Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. e  pelo Grupo de Reflexão Media e Deficiência.
 

O evento contará com a presença do Senhor Secretário de Estado do Desporto e Juventude, Dr. Alexandre Miguel Mestre. 

Aceda aqui ao programa.

Para mais informações www.mediaedeficiencia.com ou www.facebook.com/mediaedeficiencia 
E-mail: pedro.ruivo@gmcs.pt

| Âmbito e histórico do evento |

O GMCS é o departamento do Estado que tem por missão apoiar o Governo na conceção, execução e avaliação das políticas públicas para a comunicação social, procurando a qualificação do sector e dos novos media, tendo em vista a salvaguarda da liberdade de expressão e dos demais direitos fundamentais, bem como do pluralismo e da diversidade.

No âmbito da sua missão e atuações, e atendendo à premência da matéria, o GMCS entendeu dedicar especial atenção ao papel que os media podem desempenhar na inclusão social das pessoas com deficiência. Para o efeito, decidiu promover a constituição de um Grupo de Reflexão sobre esta temática, convidando a integrá-lo algumas das personalidades e instituições de referência neste domínio a nível nacional. Além do GMCS, o grupo é atualmente constituído por: ANACOM – Autoridade Nacional de Comunicações, ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social, INR – Instituto Nacional de Reabilitação, RTP, SIC, TVI, Unidade Acesso da FCT, Universidade Lusófona, pelas jornalistas Madalena Balça e Dora Alexandre e pelos investigadores/professores Célia Quico, Deodato Guerreiro, Hélder Duarte, Josélia Neves, Maria José Freire e Paula Campos Pinto.

O Grupo de Reflexão tem vindo a lançar um conjunto de projetos com o objetivo de identificar boas práticas dos media relativamente à deficiência (acessibilidades, voluntariado, conteúdos…), tendo realizado a 28 de
Setembro de 2011, o Colóquio Media e Deficiência centrado nas seguintes temáticas fundamentais:

  a) Acessibilidades aos Media por quem tem necessidades especiais.

  b) Qual o espaço dedicado e que imagem é transmitida pelos Media das pessoas com deficiência?

No decurso deste ano o Grupo promoveu a realização de diversos estudos, entre os quais o levantamento do estado da arte a nível internacional neste domínio e a avaliação da acessibilidade das páginas Web dos media nacionais. A 3 de Dezembro, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, o Grupo lançou um relatório contendo as principais conclusões neste processo de
reflexão, bem como handbooks relativos a boas práticas no domínio da acessibilidade dos media a pessoas com deficiência e do tratamento jornalístico destas matérias.

Ao longo de 2012, o Grupo deu continuidade aos seus projetos, tendo-se, entre outros, empenhado:

  • na edição de um guia de boas práticas para o tratamento jornalísticos das matérias da deficiência;
  • na organização do 2.º Colóquio sobre Media e Deficiência;
  • na realização de reuniões/audições com diversos stakeholders (associações de portadores de deficiência, representantes das indústrias ligadas aos media, jornalistas…), com o propósito de trocar informação e conhecimento, bem como de criar condições para o estabelecimento de parcerias entre os representantes das pessoas com deficiência e dos media;
  • na busca de uma solução para a disponibilização de forma agregada de informação sobre os eventos e conteúdos culturais com acessibilidade para as pessoas com deficiência;
  • na conceção e preparação de uma iniciativa nacional com impacte, que represente, de forma muito expressiva, a maneira como os portadores de deficiências auditivas e visuais “ouvem” e “vêm” os telejornais;
  • na promoção, em conjunto com uma agência de publicidade na criação de uma campanha original e apelativa destinada a dar uma visibilidade “positiva” das deficiências e dos seus portadores;
  • na qualificação dias ONG’s que trabalham no âmbito da deficiência para lidarem de forma eficaz com os media.

    Existe mais informação sobre o Grupo e a sua atividade em:
    www.mediaedeficiencia.com
    www.facebook.com/mediaedeficiencia
     

 

Autor: Célia Bernardo